Prefeitura de Búzios explica o crédito adicional suplementar solicitado à Camara dos Vereadores

A Prefeitura de Búzios precisa corrigir a previsão orçamentária realizada pela última gestão, em 2018, para suprir os gastos com a folha de pagamento dos servidores públicos de 2019. Esse remanejamento, implica em anular algumas dotações orçamentárias para ações e programas, que estão incluídos na mesma fonte de receita, que servem de pagamento da folha pessoal.

Com os rumores que surgiram na cidade, de que o Município usaria verbas de outros setores como turismo e educação para pagar os salários dos servidores, a Prefeitura de Búzios emitiu uma nota à Câmara dos Vereadores, esclarecendo a finalidade do projeto de crédito adicional suplementar.  De acordo com o município, o projeto não traz risco para essas ações e programas, pois todos possuem outra fonte de receita, utilizada para a realização integral dos mesmos.

 

Dotação

A falta de dotação não significa a ausência dinheiro em caixa. Dotação envolve uma questão orçamentária e o planejamento que é feito com essa verba, que acontece no ano anterior ao atual.

Quando o planejamento do ano anterior não supri a necessidade orçamentária do ano em vigência, é necessário o remanejamento de dotação, prevista pela Lei 4.320, e pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

 

 

 

 

 

 

 

>
Facebook