Criança de dois anos é encontrada morta dentro de valão em Macaé; Padrasto é o principal suspeito

O menino Henzo Gabriel Machado, de dois anos e oito meses, que havia sido sequestrado pelo padrasto na noite deste domingo (11), foi encontrado morto dentro de um valão, às margens da Rua Vitória Régia, no bairro Aroeira, em Macaé, no início da tarde desta segunda-feira (12).

O corpo foi localizado por moradores que acionaram o Corpo de Bombeiros. Socorristas ainda tentaram reanimar a criança, que não resistiu.  Segundo a Polícia Militar (PM), Alisson Correia Viana, de 19 anos, padrasto da criança, é apontado como principal suspeito pelo crime. Familiares também acusam o padrasto pelo sequestro e morte do pequeno Henzo.

De acordo com relato de parentes, Henzo e a família estavam reunidos confraternizando o Dia dos Pais, quando Alisson teria discutido com a mãe do menor, Gabriela Machado, de 24 anos, na casa onde moram, no bairro Cehab. “Foi uma discussão boba, como todo casal tem. E por volta das 19h ele (Alisson) estava lá na frente brincando com o Henzo e as outras crianças, e do nada ele pegou o menino e falou com a família que ele ia matar a coisa que ela mais amava, pegou o Henzo e saiu correndo. Eles (Alisson e Gabriela) não estavam separados, estavam juntos”, disse um tio da vítima.

A mãe ainda tentou correr para pegar a criança, mas não conseguiu alcançar Alisson.  Desde então, Gabriela compartilhou fotos do menino e do companheiro nas redes sociais, na tentativa

de localizar o filho. Nesta segunda, ainda de acordo com familiares, Gabriela teria conseguido falar com Alisson pelo telefone, que afirmou que o menino estava bem e que já iria devolvê-lo. Horas depois, o corpo foi encontrado no valão.

O Corpo de Bombeiros registrou o fato como afogamento, mas o corpo de Henzo ainda seguirá para o Instituto Médico Legal (IML) de Macaé, onde passará por necropsia, que irá apontar a causa da morte.

O delegado ajudando da 123ª Delegacia Policial de Macaé (123ª DP), Rodolfo Maravilha, informou que buscas estão sendo feitas para localizar o autor do crime.

*Fonte: Clique  Diário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

>
Facebook